O prazer das coisas simples

Estamos sempre com pressa de viver o agora, principalmente quando estamos a aguardar que aconteça algo de bom e que estamos à espera há algum tempo. Essa pressa faz-nos ficar distraídos e não apreciarmos o prazer das coisas simples da vida. O Universo é tão abundante que, diariamente,  nos dá imensos momentos aos quais nem sempre damos importância.

Depois de uma palestra de três horas, que eu não estava a contar, sentia-me cheia de fome e sem nada de interessante para comer em casa. Já tinha ouvido falar de um espaço bastante simpático no Cabedelo (Figueira da Foz) onde se podia comer. Decidi que era o momento certo de voltar a procurá-lo, pois da última vez que lá tinha ido não o tinha visto. Às vezes as coisas estão mesmo à frente dos nossos olhos, mas não as vemos!

Desta vez fui devagar, parei o carro porque o telemóvel tocou e foi aí que olhei para o lado e vi o Swell café. Um espaço muito acolhedor, original e com um bom atendimento. Tem um espaço exterior onde se pode escolher sombra ou sol, os bancos exteriores são pedaços de tronco de árvores e as mesas bobines de cabo.

O espaço interior também é muito alegre e achei interessante a decoração das mesas ser um ananás! A música ambiente era agradável. Senti-me muito bem ali, de tal forma que me esqueci que tinha estado toda a manhã enfiada numa sala.

Não saí de casa a planear almoçar fora, muito menos junto à praia, mas foi o que aconteceu. Enquanto esperava que o meu pedido viesse ter comigo à mesa estive a refletir. Apesar de estarem mais pessoas a comer naquele espaço, eu estava sozinha. Parece que é mais fácil estar a comer acompanhada do que só. Quando estamos sós, só temos a nossa própria companhia, quer queiramos quer não. Aprender a estar comigo também leva o seu tempo, pois sou a maior crítica de mim mesma! Tolice, no entanto é assim que somos e se não o queremos ser temos que tomar consciência primeiro.

Já há algum tempo que não ia sozinha a algum lado. Nunca tive a sensação de precisar de alguém para ir onde quer que fosse, no entanto, sair de casa só comigo para fazer algo fica sempre para segundo plano. Se não nos distrairmos com o telemóvel ou outras coisas do género, estamos conscientes que estamos sós, connosco próprios e se não gostarmos da companhia é um problema!

Bem, depois desta tomada de consciência inicial, chegou o meu hambúrguer de frango e o meu sumo de melancia e hortelã. Decidi aproveitar e desfrutar do sabor da comida, do calor do sol que me batia nas costas e do ambiente. Senti-me tão bem que no final só me apetecia deitar naquelas almofadas dos bancos corridos, onde estava sentada, e dormir um bocadinho!

Foi por ali mesmo que escrevi este texto e acompanhei a escrita com uma fatia de delícia de chocolate! Hum… têm de experimentar! Por fim, saí e sentei-me à beira mar a ouvir as ondas e a recarregar energias.

Permiti-me usufruir das pequenas coisas que a vida me ofereceu durante aquele momento e foi tão bom. Deixei de lado o que me estava a incomodar e apenas desfrutei. Por vezes andamos irritados ou aborrecidos com isto e aquilo e nem damos conta das pequenas coisas que nos rodeiam. Sou grata por me ter permitido viver aquele momento.

É bom cultivar a gratidão em substituição da vitimização.

 

7 thoughts on “O prazer das coisas simples

Add yours

  1. Com o dia a dia agitado que a grande maioria tem, as coisas simples passam despercebidas e junto com essas coisas o tempo. As vezes a rotina acaba sendo tão automática que é como se andássemos de olhos tampados. Vamos aproveitar as coisas simples da vida, pois passa muito rápido.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: