Impotência perante a força da natureza

Um pouco por todo o país, o fogo dominou nas últimas vinte e quatro horas. Floresta, animais, bens e pessoas desapareceram. Em seu lugar, surge um sentimento de impotência perante esta força da natureza. Cresce um sentimento de incapacidade perante aquilo que os olhos veem, mas que os meios não conseguem combater. O que é que temos a aprender com isto?

Nunca pensei que o fogo chegasse à aldeia onde vivi a maior parte da minha vida. Não estava lá e a distância ainda causou mais ansiedade. Há uma inquietude que se instala perante a impossibilidade de resolução deste problema. Isto só mostra a impermanência das coisas. Somos tolos ao acreditar que não nos acontece a nós e que só acontece aos outros.

Há uma tendência para atribuir a culpa a alguém ou a algo. Certamente que a maior parte dos fogos foram ateados, no entanto este poderá ser um bom momento para cada um de nós pensar, ou repensar que papel tem tido perante a natureza e a sua proteção.

Perante o sentimento de impotência, o primeiro momento é de desespero, depois tentamos controlar a situação e depois de muito sofrer só nos resta a aceitação. É preciso entender e aceitar que nada acontece à toa e que quase nada está sob o nosso controle.

Provavelmente a maior parte das pessoas está revoltada, cheia de raiva e vai achar que somos vítimas de uma natureza má que se revoltou contra nós. Mas o ser humano só aprende à bruta. Há sempre imensos fogos espalhados por todo o lado, mas nem por isso os donos limpam as suas terras e nestes incluo os próprios governantes e os terrenos do estado.

Será que somos capazes de, com humildade, compreender que somos os causadores da grandes catástrofes da natureza?

Limitamo-nos a viver, a usufruir do que o planeta nos dá e a construir desenfreadamente como se o mundo fosse todo nosso. Será que já olhámos para o local que nos acolhe e cuidámos dele? Será que o respeitamos?

Esta também é uma grande reflexão para mim. Vamos aproveitar os acontecimentos das últimas horas e analisar o que aconteceu, retirar conclusões e colocar em prática. O ser humano acha-se o dono do mundo, o mais inteligente e com controle sobre tudo. Enquanto pensarmos assim vamos sofrer situações como esta.

4 thoughts on “Impotência perante a força da natureza

Add yours

  1. É verdade. Tocaste em dois pontos bastante importantes: A noção de que tudo acontece aos outros e nunca a nós e a importância de reflectirmos sobre as nossas ações perante o planeta em que vivemos. Se não pararmos, pensarmos um pouco sobre o que estamos a fazer para contribuir com estas catástrofes que estão acontecer cada vez mais frequentemente e pôr as medidas em prática! Um dia estaremos perante o fim das nossas vidas, simplesmente pela ignorância humana.
    Ótima reflexão!
    Xoxo,
    Ciela Unlimited | cielaunlimitedblog.wordpress.com

    Liked by 1 person

  2. I agree with you. We as humans have made way too much harm…it’s not surprise we are the cause. We need to reflect more on our actions as a race…and be more aware…

    Love the way you write!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: