Sonho vs realidade

Os sonhos fazem parte da vida. Sonhar é criar infinitamente, é idealizar, é imaginar o que possamos achar impensável acontecer. No entanto, quando se sonha demasiado podemos estar a fugir da realidade, podemos estar a criar uma realidade ilusória, imaginável, podemos simplesmente não querer ver a realidade à frente dos nossos olhos.

Todos os sonhos que quero ver realizados precisam de uma base sólida. Depois de sonhar, há que tentar construir o sonho na matéria, na realidade. Para isso não se pode continuar só a sonhar, é importante ser prático, ter ação e fazer com as que coisas aconteçam.

A minha natureza é ser muito mental. A minha Mente gosta de estar sempre em movimento, prevalece o entusiasmo, a vivacidade e a animação. Por outro lado, também tenho muita tendência para a preocupação excessiva e para a construção de medos.

Com este quadro mental nem sempre sou muito prática e não construo uma base sólida, não tenho ação. Muitas vezes continuo apenas a sonhar e à espera que esse sonho aconteça. No fundo, enquanto sonho fujo um bocado da minha realidade e mantenho-me nessa ilusão do sonho, muitas vezes cor-de-rosa.

Esta inercia da minha parte faz com que as coisas não aconteçam e, automaticamente, isso gera frustração, preocupação e medos de que esteja a fazer as escolhas erradas. Como já referi algumas vezes, não há escolhas erradas. Tudo está certo, a minha Mente é que acha que não, mas o meu lado Consciente já sabe que sim. O Universo adapta-se sempre às escolhas que fazemos, por isso é que não há caminhos errados. O céu e o inferno existem dentro de mim e vão para onde eu for, independentemente do caminho que eu escolha. Chamo céu à minha paz interior e inferno à ausência dessa paz.

Eu preciso de aprender a fazer escolhas cada vez mais conscientes. Isto significa que mesmo que eu só esteja a sonhar, não me posso esquecer que só vou colher os frutos do sonho e não da ação. Em qualquer caminho que eu escolha vou sempre encontrar oportunidades de aprendizagem e  autoconhecimento. Eu vou receber da vida exatamente aquilo que preciso receber.

Isto significa que à vezes eu não gosto nada do que a vida me está a dar, mas isso são as consequências das escolhas que eu já fiz. Eu nem sempre quero ver o meu lado sombra e na maior parte das vezes é mais fácil fugir de mim mesma e continuar no sonho.

Para me ajudar a equilibrar esta minha natureza sonhadora e de procura exacerbada das coisas aceitei um novo desafio que propus a mim mesma. Meditação/focalização, enraizamento e práticas de yoga contínuas. Se a minha natureza, segundo a Ayurveda, é ar, éter e fogo então para equilibrar preciso de terra e água.

Para além disto, sinto necessidade de criar rotinas que vão incluir os aspetos que mencionei em cima e outras pequenas tarefas para concretizar os meus sonhos. Estas rotinas vão-me trazer o equilíbrio que necessito para a ansiedade e a frustração não tomarem conta de mim.

Aparentemente, este desafio pode parecer fácil, mas eu assumo já que para mim não é. Tenho dificuldade em manter rotinas, pois fujo com facilidade e aborreço-me das tarefas começando muita coisa ao mesmo tempo e por vezes não terminando nenhuma. Por tudo isto e muito mais, sei que este desafio será bom para mim.

Relembro-me que um sonho construído na matéria é evolução, enquanto que um sonho seguido de mais sonho é apenas fuga à minha realidade.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: