O único mundo que posso mudar é o meu

Esta é uma aprendizagem que tenho dificuldade em fazer. Sei perfeitamente que o único mundo que posso mudar é o meu, mas sou teimosa e volta e meia insisto em dar conselhos aos outros, mesmo que não mos peçam. Isto acontece principalmente com pessoas com as quais mantenho um certo grau de proteção e de atenção especial.

Apesar de saber a importância de largar uma amiga pela qual mantenho um enorme carinho ou o homem com o qual gostaria de partilhar a minha vida, o meu instinto acha sempre que é necessário cuidar e proteger das quedas e dos arranhões.

Quando uma pessoa muda é uma bênção e isso afeta o mundo inteiro, o mundo fica mais rico só porque uma pessoa mudou o rumo da sua vida para melhor. A minha necessidade de algo não é igual à necessidade da outra pessoa, não temos de remar todas em direção ao mesmo destino.

Deus é uma energia curiosa e enigmática. Sim, porque eu acredito que existe uma energia universal que nos orienta a seguir o caminho que aceitamos percorrer nesta vida. Essa energia fecha-nos as portas que não são para entrar, abre-nos outras na esperança que as atravessemos e esborracha-nos contra tudo e todos quando somos teimosos e não queremos ouvir o nosso instinto, aquela voz que nos guia e nos mostra exatamente aquilo que temos de fazer.

A Andreia falou-me num livro chamado Zahir de Paulo Coelho, fez-se luz e a voz dela vibrava ao dizer-me que aquele livro era para mim, para eu ler. Aceitei a sugestão e decidi procurar o livro. Acabei de o ler agora, mesmo antes de escrever este texto, nunca tinha lido um livro em tão pouco tempo. Este livro é mais uma ferramenta, nem tenho palavras para descrever a quantidade de recados que esta história me deu. Tudo tão perfeito, tão milimetricamente escolhido para eu ler nesta altura precisa da minha vida. Nem mais uns meses nem menos uns meses, exatamente agora. Isto faz-me lembrar que só vivo agora, só posso alterar o agora e esse agora é importantíssimo para encarar um passado e cocriar um futuro.

Só posso mudar o meu mundo, mas estamos todos tão interligados que ao mudar o meu mundo as teias que me unem aos outros também são mudadas e, automaticamente, aquela que eu sou afeta os outros, assim como as escolhas e as mudanças dos outros me afetam a mim. O tempo e o espaço são relativos, não são estáticos, muito pelo contrário.

Sempre que tenho necessidade de segurar os outros, de lhes dar conselhos mesmo que não mos tenha pedido, surge a oportunidade de aprender. O meu Ego leva umas sacudidelas e aprende mais um bocado. Fortaleço-me e sigo novamente em frente. A cada dia que passa, a Guida despe-se de mais uma pele, de mais uma bocado de uma personagem que já não está disposta a encarnar. Tudo isto é revestido por momentos intensos de dor, de libertação e de felicidade. Cada vez sinto que me aproximo mais de um amor que é livre.

Há uma necessidade minha de conversar, de dividir a minha experiência. Percebi, neste livro, como é importante contar a nossa história as vezes necessárias até que ela deixe de ter importância, passe a ser banal e aí consigo olhar para ela de outra forma, desligo-me do passado, das mágoas, da raiva e da culpa e dou lugar ao novo. Este é o meu processo. Este é o processo que funciona comigo é aquele que me faz sentido, é meu e apenas meu.

“O que o futuro reserva para você depende inteiramente da sua capacidade de amar. E para isso, você tem que ter confiança absoluta e total, em que você está fazendo.”

Paulo Coelho

8 thoughts on “O único mundo que posso mudar é o meu

Add yours

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: