Satisfação

A vida não é só vivida de emoções densas, muito pelo contrário, estamos cá para sermos felizes. Tudo depende das escolhas que fazemos e da fé que temos. A experiência faz-nos vivenciar todos os opostos para depois podermos escolher onde nos queremos encaixar. Hoje estou particularmente satisfeita. Só passaram 10 dias desde que começou 2018 e já aconteceram imensas coisas. Hoje dei conta que estou mais organizada e cá dentro surge uma energia de concretizar coisas. Deixo-vos a imagem do meu almoço, que me deu bastante prazer a confecionar.

Quando olho para trás, costumava adiar as coisas para fazer noutro dia. Aos poucos tenho insistido comigo mesma para que isso deixe de acontecer. Quando tenho algo para fazer tento fazê-lo para aquela preocupação não me perseguir durante muito tempo. Organizo a minha agenda e dá-me muito prazer riscar aquilo que já fiz.

Hoje foi dia de levar o carro à inspeção, de ir à Segurança Social, fazer o almoço, passar a ferro… entre outras coisas. A quarta-feira é o meu dia livre e aproveito para fazer uma série de coisas que necessito ver realizadas.

Quando fui à inspeção com o carro veio-me aquela sensação que já veio em outros anos. Não sei se vos acontece, a vós mulheres, mas eu sinto-me sempre um pouco nervosa porque tenho sempre medo que não saiba fazer algo que o senhor me peça ou que não saiba onde está o botão que faz isto ou aquilo. É uma ideia parva, porque eu ando de carro todos os dias e faço tudo aquilo instintivamente. O problema é a vergonha de fazer má figura. Infelizmente há aquelas crenças que as mulheres não percebem nada de carros e que são uma nódoa a conduzir. Por esta diferença de géneros estar tão enraizada na nossa sociedade temos medo e vergonha de fazer certas coisas.

Se calhar é assim que certos homens se sentem se tivessem de passar a ferro, maquilharem-se ou vestir uns collants! Bem estou a falar na generalidade, pois nada disto é regra. Sinto-me sempre um bocadinho desconfortável com a inspeção do carro, além do mais há sempre a possibilidade dele não passar… Segundo o meu mecânico, “se o carro é teu, tu é que o deves levar ao mecânico, é que deves ver, ouvir, entender, porque tu é que andas com ele”. Tem toda a razão, chega de pieguices femininas.

Na Segurança Social demorei 1h45, como é normal. mas ao contrário de outros dias em que ia para lá aborrecida porque ia demorar muito tempo, antes de ir, orientei o que ia fazer no tempo que iria ficar à espera. Levei o Ipad e o meu caderno de anotações, assim pude continuar a ler o livro que estou a ler e a registar as coisas mais importantes. O tempo passou rapidamente e nada de sentimentos negativos. Até correu bem, porque eu já não pegava no livro há uns dias e assim tive 1h45 para o ler.

O resto do dia também correu bem e fiz um almoço bastante gostoso, pelo menos eu achei! A satisfação é uma emoção que hoje trouxe até aqui. Ela aumentou a minha confiança. Passei a confiar mais em mim, especialmente porque a satisfação foi provocada pelas minhas próprias capacidades e pelos meus comportamentos. Fiquei satisfeita de saciar a minha fome com uma refeição que eu própria confecionei e de realizar coisas que estavam pendentes.

Também é possível sentirmo-nos satisfeitos mesmo com as derrotas, pois isso pode significar melhorar algo que anteriormente não conseguimos fazer. Esta melhora constante enche-me de orgulho e amo-me mais um bocadinho. Mas cuidado com o Ego… é importante estar de olho nele!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: