Não tentes mudar os outros

Instintivamente, e durante muitos anos, tentei mudar os outros, adaptá-los à minha maneira de estar na vida e aproximá-los daquilo que eu achava correto. Dei muitos conselhos e sugestões. Como eu fazia mudanças na minha maneira de estar que achava positivas, pensava que os outros (principalmente aqueles com desafios semelhantes aos meus) também poderiam fazer essas mudanças e alcançar algum sucesso. Como eu estava enganada! Demorei muito tempo a perceber esta frase: “Não tentes mudar os outros”.

Hoje dou por mim a olhar para as pessoas, a ver refletido nelas muitas questões do meu passado e outras do presente, mas já não tenho o impulso instintivo de lhes dizer o que fazer ou como fazer. Cada um tem o seu caminho e se tiver de dar 500 voltas para descobrir como ultrapassar um desafio deve dá-las, mesmo que eu ou outra pessoa qualquer só tenha dado 10 ou 20. Há um lado meu que ainda tem lá o bichinho de partilhar, dizer, falar, no entanto há outro que fica só a observar e me diz para não intervir.

As pessoas que me conhecem, se algum dia quiserem ajuda para alguma coisa ou saber a minha opinião sobre algum assunto, podem pedir e eu ajudarei de bom grado. Mas tenho de aprender a me reservar à minha vida e às minhas escolhas.

Talvez nunca tivesse dado importância a tudo isto se não tivesse feito pesquisas para saber a causa emocional para os problemas de saúde com que me deparei. Mas já que o fiz fico feliz por ter chegado até aqui.

Quando se tenta mudar os outros é porque eles refletem algo em nós que não gostamos de ver refletido. Em vez de tentar mudar o outro posso sempre mudar eu. A felicidade não vem do outro, a felicidade vem de dentro. Mas para chegar até mim é preciso encarar tudo o que cá vai dentro, daí os outros espelharem aquilo que eu não gosto e que tento mudar.

O caminho do autoconhecimento traz muitas curvas, subidas e descidas, mas tenho aprendido a olhar para os 20 cm à frente da roda da bicicleta como já vos falei num post anterior. Largar os outros e confiar que eles saberão fazer o caminho deles é uma forma de amar e de confiar, mesmo que o outro precise de cair está no caminho dele.

Hoje senti-me tranquila quando me limitei a observar o que me rodeava sem intervir. Isto não significa que não volto a cometer as mesmas peripécias, significa que estou só mais consciente de quem eu sou.

3 thoughts on “Não tentes mudar os outros

Add yours

  1. Acho impressionante o paralelismo que tenho contigo, incluindo as paisagens Aveirenses! 🙂
    E confiar que os outros saberão encontrar o seu caminho, é mesmo um grande sinal de Amor, que nem sempre somos capazes de seguir… mas estamos cá para aprender! 😉
    Sempre com boas reflexões, Guida!

    Liked by 1 person

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: