A energia do mar

Quando a Mente anda preocupada com “ses”, “comos”, “porquês”, “mas” é bom dar-lhe outros alimentos, então arrumas a casa, limpas tudo direitinho, cansas o corpo físico e só queres que ela se distraia com aquelas tarefas que tinhas ali penduradas há algum tempo. As idas ao mar são ótimas para desanuviar a Mente, a energia do mar relaxa, acalma e faz-te refletir com mais clareza. Chegas até ti e não tens com fugir.

Em vez de andares por onde toda a gente anda, desces até à beira mar, sentes o cheiro e a brisa. O sol aquece os teus ossos e faz o mar parecer prata cintilante a boiar nas ondas. Aquele som ritmado da água a ir e vir é um mantra que acalma a tua alma. Cada vez ficas mais cheio daquele som e serenas a impaciência do teu coração.

Ter esta paisagem ali mesmo junto a ti é uma dádiva. Como é que às vezes andas tão perdido na tua vida, tão cheia de coisas e coisas, e te esqueces que o mar está mesmo ali?

De máquina fotográfica em punho perdes-te na imensidão de conhas, alga e rochas, laguinhos de água cheios de lapas e outros animais. A vida está espalhada por todo o lado. As gaivotas tomam banho, o mar é todo delas. As águas estão calmas e andam para cá e para lá. Nunca se cansam, ao contrário de nós que não temos paciência de aguardar pelas dádivas da vida.

Entre lamentos e queixumes o ser humano vai vivendo atribuindo aos outros a culpa pelas suas desgraças. A memória é muito curta e rapidamente te esqueces das escolhas atrapalhadas que fizeste e que só agora tens consciência das suas consequências. A vida é mesmo assim, todas as bolas mandadas contra a parede regressam de novo, muitas vezes em dobro. Porque tu, que és um ser humano, só aprendes quando perdes, quanto a vida te esmaga e te aperta, quando te tira o que mais gostas e te faz sentir a dor.

Nunca reclamas das bênçãos que recebes e às vezes até te esqueces de agradecer. Os sinais andam por todo o lado, nas pessoas, nos livros, na televisão, até no cão e no gato, no carro e na vizinha do lado, na mãe e no pai, na birra do filho e na dor que o corpo sente. Teimas em não ver o que a vida te quer dizer. Então para continuares a seguir o caminho certo és empurrado para aquele sitio em que te dói, para despertares e perceberes como tudo te fez mais forte, mais tu, mais perto da Alma do Mundo, do teu caminho e do teu propósito de vida.

Mas o mar está sempre ali, com a sua energia de amor, às vezes calmo às vezes bravo,  mas sempre pronto para te ouvir.

P1020708

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: